quinta-feira, 31 de maio de 2012

Quiche de alho porró e gorgonzola!


 

Na última segunda-feira, recebi duas queridas amigas aqui em casa para nosso encontro quinzenal, a quarta mosqueteira está viajando, mesmo assim nos reunimos para bater papo, jantar e dar boas e curativas risadas!
Bom, começo de semana precisamos pegar leve na refeição, principalmente à noite, eu havia comprado talos de alho porró para experimentar e nada melhor do que dividir essa experiência com as amigas, degustando uma saborosíssima quiche de alho porró e queijo gorgonzola.
Gente, foi a melhor quiche que já comi, todas adoraram o resulatdo e eu fiquei toda orgulhosa da minha cria!kkkkk
Para a massa base, usei uma receita daqui (um excelente blog) e o recheio foi uma adaptação que encontrei aqui (outra maravilha), o resultado foi uma quiche de massa crocante, recheio leve e muito saboroso.

Quiche de alho porró e gorgonzola

Massa base:

- 300g de farinha de trigo
- 2 colheres (chá) de sal
- 150g de manteiga sem sal gelada e cortada em cubos (usei com sal)
- 1 ovo e 1 gema
- cerca de 3 colheres (chá) de água

Em uma vasilha misture a farinha e o sal, junte a manteiga e com a ponta dos dedos esfregue-a na mistura de farinha, até obter algo parecido com uma farofinha.
Junte o ovo, a gema, a água e mexa novamente até dar liga.Faça uma bola ou um cilindro com a massa e leve à geladeira por 30 minutos.
Abra a massa com um rolo e cubra a forma (eu usei uma de 25cm) ou corte os pedaços e vá abrindo com a ponta dos dedos até cobrir toda a superfície e as laterais da forma.Faça pequenos furos na massa com um garfo e leve para pré- assar em forno aquecido a 180ºC por 10-15 minutos.
Enquanto isso prepare o recheio.

Para o recheio usei 3 talos de alho porró cortados em rodelas finas, temperados com sal e noz moscada, refogados com cebola bem picadinha, até ficar transparente.
Bati 4 ovos com um fouet, adicionei 300g de creme de leite fresco e bati para misturar bem.
Sobre a massa pré-assada, distribuí o alho porró refogado, cerca de 60g de queijo gorgonzola em pedacinhos e cobri tudo com o creme batido.
Assei em forno pré-aquecido a 180ºC por cerca de 30 minutos ou até que dourou a superfície.

*Sobrou massa suficiente para cobrir uma forma de aproximadamente 18cm, que congelei para uma próxima oportunidade.


Espero que tenham gostado! ; )

Uma excelente sexta-feira a todos!!


quarta-feira, 30 de maio de 2012

Panna cotta de baunilha e leite de coco com calda cremosa de caramelo!


Como prometido, trouxe a sobremesa que ofereci no jantar de sábado, uma deliciosa panna cotta, ou seja um creme cozido de baunilha e leite de coco, regado com calda cremosa de caramelo!
Se as temperaturas estiverem altas, você pode serví-la bem geladinha e com a calda também fria, se estiver um dia muito frio, sirva com a calda quente e tudo ficará perfeito!
A receita da panna cotta é a mesma que mostrei aqui e a calda cremosa, muito simples, conto agora para vocês!

Para fazer a calda cremosa de caramelo, numa panelinha, leve ao fogo 1 xícara de açúcar, 2 colheres (sopa) de água e mexa bem até que o açúcar se dissolva, pare de mexer e deixe ferver até que atinja uma cor âmbar, cuidado para não queimar a calda!
Desligue e coloque imediatamente 1 colher (sopa) de manteiga, misturando energicamente até que a manteiga se dissolva, junte 1/2 xícara de creme de leite fresco e misture até incorporar e obter uma consistência cremosa.

Rend. cerca de 1 xícara de calda. 



Uma doce quarta-feira a todos!! : )

domingo, 27 de maio de 2012

Risoto de champignon + escalope de mignon ao molho de gorgonzola!


Meu fim de semana foi animado na cozinha, no sábado à noite recebi meu irmão caçula e a namorada para jantar!
O prato escolhido foi risoto, que combina com temperaturas mais baixas, é de fácil execução e aceita muitas variações de sabor.
Optei por um risoto de champignon para acompanhar escalopes de mignon ao molho de gorgonzola, o sabor suave desse risoto casou perfeitamente com a intensidade do molho de gorgonzola que cobria a carne...para sobremesa panna cotta com creme de caramelo, mas essa fica para uma próxima postagem.

Tudo muito simples, a receita de como fazer um risoto, você encontra aqui, quanto à carne, basta comprar uma peça de mignon, cortar os escalopes (pedaços delgados de bife), temperar com sal, pimenta do reino, noz moscada ralada na hora e reservar.
Quando seu risoto estiver quase no ponto, aqueça uma frigideira anti-aderente com uma colher (sopa) generosa de manteiga em fogo alto,coloque os escalopes para selar de um lado, depois do outro, desligue e reserve.
Aqueça 100ml de creme de leite, adicione cerca de 100g de queijo gorgonzola em pedacinhos e mexa até que o queijo derreta.
Finalize seu risoto, coloque os escalopes de mignon numa travessa e cubra com o creme de gorgonzola.
Sirva imediatamente, acompanhado de salada verde.


 
As fotos não ficaram boas, além de tiradas à noite, havia  pressa em experimentar!rs...

O molho surpreende, apesar da simplicidade do preparo, agrega um sabor delicioso ao prato.


No domingo recebi minha irmã e mais duas convidadas para o almoço, o cardápio foi lasanha de frango com arroz branco e salada verde e de sobremesa bolo gelado de coco na assadeira.
Na segunda terei mais um jantar...depois eu conto!rs...

Uma ótima semana a todos!! (*-*)

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Bolo de cenoura!



Numa tarde de sol e vento frio, o outono se mostra com leveza, mesmo assim um calorzinho vindo do forno ligado é bem-vindo, ainda mais se lá dentro cresce um bolo amarelinho e gostoso!
Mais uma vez surge o imbatível bolo de cenoura, sabor presente na maioria das casas desde à infância, eu tenho uma receita antiga (aquela do liquidificador) que sempre faço e fica muito bom, mas depois de ler o post da Angela resolvi acrescentar leite (no meu não vai leite e na hora decidi usar um leite de coco aberto na geladeira) e principalmente alterar o modo de preparo para ver a mudança no resultado e adorei!!!


Bolo de cenoura

- 2 cenouras grandes
- 3 ovos
- 1 e 1/2 xícara de açúcar
- 2 e 1/4 xícara de farinha de trigo
- 3/4 xícara de leite (usei leite de coco)
- 1/4 xícara de óleo
- 1 colher (sopa) de fermento em pó
- raspas de chocolate a gosto

Modo de preparo:

Bata as cenouras com o leite no liquidificador.Com um fouet, bata os ovos com o açúcar até ficar esbranquiçado, junte o óleo e misture bem, delicadamente coloque a farinha alternando com a cenoura batida.
 Por último acrescente o fermento, as raspas de chocolate e misture devagar, leve para assar em forno preaquecido a 180ºC em forma untada e enfarinhada.
Cubra com a calda de chocolate de sua preferência, eu usei essa daqui.



Estão servidos??


Como era um domingo, coloquei os pés para cima e enquanto passeava pelo mundo virtual, espiava o bolo no forno! o_o


Ai,ai, já se passou quase uma semana desse dia, o bolo acabou num piscar de olhos, mas outro domingo está próximo e outro bolo também... ; )
Ótima sexta-feira a todos!!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Testando minha mfp!



Minha máquina de pão estava de castigo há quase um ano, depois de ter me deixado na mão.
Ela teve um pequeno surto, parou de sovar antes da hora, desligou, apitou, ligou e me irritou até eu desistir e acabei por desligá-la!! : (
Numa tarde de folga, coloquei ela para funcionar novamente e fiquei de olho todo o tempo e não é que a menina fez tudo direitinho! : )
Fiquei bem feliz e aliviada por não ter perdido minha mfp, ela é providencial quando se quer um pãozinho quente logo pela manhã ou estamos sem tempo para as etapas do pão ou simplesmente em dias de preguiça!
Escolhi uma receita básica, o pão de leite de 600g do próprio manual que acompanha a mfp para testar se estava funcionando corretamente e ficou ótimo. 

Pãozinho quente com manteiga e café passado na hora, salvaram o lanche nessa tarde!

Uma ótima quinta-feira a todos!!

terça-feira, 22 de maio de 2012

Trivial!!



Tem dias que tudo que queremos é uma comida simples, que combine entre si, seja saborosa e fácil de preparar!Também já comentei aqui que meu filho é difícil no quesito alimentação, mas se tem algo que ele gosta é strogonoff com arroz e batata palha...infelizmente ainda ignora a salada.
Como esse é o único assunto que nos faz discutir (no mais ele é uma bênção), vez ou outra preparo esse prato e faço sua alegria!

Eu costumo usar alcatra picada em pedaços pequenos ou tirinhas, temperadas com sal, pimenta do reino e alho, tudo bem amassadinho até virar um creme.
Em uma panela média, coloque um fio de óleo ou manteiga e doure a carne em fogo alto para não juntar suco.Retire e reserve.
Na mesma panela junte tomates sem pele picados (ou molho pronto se preferir), um pouco de catchup, tampe e deixe cozinhar até que os tomates se desmanchem. Junte a carne reservada, misture e adicione o creme de leite, mexendo devagar, apenas para incorporar, não deixe ferver.
Sirva com arroz branco, batata palha e uma bela salada.

*Quando preparo apenas para nós dois, não coloco cebola, nem champignon (apesar de apreciar), pois o filhote não gosta.
*Você pode usar 1/2 cálice de conhaque para flambar a carne enquanto doura, basta inclinar a frigideira para que o conhaque incendeie, deixe até acabar a chama, assim o álcool evapora e se obtém apenas o aroma da bebida usada (eu dispenso essa parte).

Bom apetite!!

Uma bela terça-feira a todos e até a próxima!!

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Pãezinhos de cenoura!




Estava com vontade de fazer pãezinhos de batata e fui toda animada à cozinha colocá-las para cozinhar...cadê as batatas que estavam aqui? (eu usei, claro! rs), nada de batatas, mas não desisti do meu pãozinho para acompanhar o café...mudei para pãezinhos de cenoura!
Não ficaram muito bonitos, mas ficaram macios e saborosos...experimentei com manteiga, creme de queijo minas, patê, mas o que mais me agradou foi comê-los puros com café...adorei!

Pãezinhos de cenoura
(culinarista Ana Costa - programa Dia a Dia)

- 200ml de leite morno
- 100g de manteiga em temperatura ambiente
- 3 ovos
- 2 colheres (sopa) de açúcar
- 1 colher (sopa) rasa de sal
- 3 tabletes de fermento para pão (45g)
- 250g de cenouras cozidas e espremidas
- 1 colher (sopa) de ervas finas (usei seca)
- 800g de farinha de trigo ou o suficiente para soltar das mãos

Modo de preparo:

Bata no liquidificador todos os ingredientes, menos a farinha.Retire a mistura do liquidificador e adicione a farinha aos poucos, sovando até que solte das mãos.
Divida em pequenas porções com cerca de 30g e boleie cada uma, coloque em forma enfarinhada, deixando espaço entre eles.Polvilhe com farinha de trigo e deixe crescer até que dobre de volume.
Leve para assar em forno préaquecido a 180ºC por 30 minutos ou até que doure.

Rend. fiz 2/3 da receita e consegui 20 unidades + 1 pão de forma pequeno (18x9)


Faltou experimentar acompanhado de frios...oportunidade não vai faltar, pois essa será uma receita a repetir!rs...


Uma produtiva segunda-feira a todos!!

sábado, 19 de maio de 2012

Pizza grelhada!



Fim de semana pede pizza, é ou não é?? o filho quer pedir pronta, mas eu, que não quero perder
a  oportunidade  de experimentar uma nova receita, peço licença e vou para cozinha!
A receita da pizza grelhada é semelhante a outra que mostrei aqui, mas a substituição de parte da farinha tradicional por farinha integral e o modo de assar a massa fazem a diferença para melhor.
Meu menino provador, disse que essa está mais que aprovada e que devo repetir outras vezes.


Massa de pizza grelhada
(do delicioso pizzas, de Craig W. Priebe e Dianne Jacob)

- 3/4 de xícara (chá) de água morna
- 1 pacotinho de fermento biológico seco
- 1/2 colher (chá) de açúcar
- 1 e 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo tradicional
- 1/4 xícara (chá) de farinha de trigo integral
- 1 colher (chá) de sal marinho (usei normal)
- 2 colheres (sopa) de azeite extravirgem
- farinha de trigo para polvilhar

Modo de preparo:

Coloque a água morna numa tigela, acrescente o fermento e o açúcar e misture até dissolver bem.
Deixe repousar por 5 minutos, até a água fermentar, formando pequenos bolhas na superfície.
Na tigela da batedeira junte as farinhas e o sal, misture, adicione a água fermentada e o azeite.
Bata na velocidade mínima, para os ingredientes se incorporarem bem.
Aumente a velocidade e bata por cerca de 2 minutos com o batedor para massas.A massa deve formar uma bola, caso esteja úmida demais ou grudenta, junte o mínimo de farinha necessário para desgrudar.
A massa deve soltar-se facilmente e formar uma bola.Se preferir sove na mão por cerca de 8-10 minutos, até que fique macia e elástica.
Unte uma tigela com azeite, coloque a massa e vire-a para ficar envolta no azeite, assim não formará uma crosta enquanto cresce.
Cubra com filme plástico e deixe descansar por cerca de 2 horas ou até dobrar de volume (eu costumo colocar dentro do forno com a luz acesa, a minha precisou de 1h e 30 minutos).
Depois de crescida, leve à geladeira por pelo menos 30 minutos para a massa firmar (isso ajuda agregar sabor e textura).
Abaixe a massa com o punho para remover bolhas de ar.Polvilhe uma superfície com farinha, pegue um pedaço de massa e abra primeiramente com as mãos, depois use um rolo fazendo movimentos suaves do centro para as bordas.
Abra em uma espessura uniforme e bem fina, não precisa ficar um círculo perfeito, o aspecto rústico é interessante aqui.
Leve para grelhar em uma bistequeira de ferro, num grill ou faça como eu e use uma frigideira grande anti-aderente e está tudo resolvido.
Coloque a massa sobre a grelha ou frigideira bem quente, em 1 minuto, deverão aparecer bolhas na superfície da massa, se isso não ocorrer aumente a chama.Após 2 minutos, levante a borda com ajuda de uma pinça ou garfo e observe o fundo, quando dourar estará pronta, se preferir doure do outro lado também.
Coloque essa massa numa assadeira, disponha o recheio de sua preferência e leve ao forno por cerca de 3 minutos, até que aqueça a cobertura.
Sirva imediatamente.

Rend. 2 pizzas com cerca de 30cm (eu consegui 7 pequenas)


Parece complicado, mas eu garanto que não é...experimentem, é deliciosa!


Um ótimo fim de semana a todos!! :- )

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Cupcakes úmidos de limão!



Tenho achado que meu blog está pobrinho de bolos, bolinhos e afins e tenho tido vontade de vê-los saindo em fila do meu forno, provar novos sabores, experimentar novas misturas, testar novas receitas e saborear cada um demoradamente...humm, mas falta-me tempo e mais bocas para me ajudar a consumi-los! :-o
Talvez isso esteja acontecendo por conta de novos livros que adquiri, alguns tem fotos tão fantásticas que não canso de olhar, minha esperança é que algum deles se materialize na minha frente, por enquanto a única maneira que conheço disso acontecer é indo para cozinha prepará-los!
Esses cupcakes são tão fáceis de fazer, que ninguém diria que ficariam tão bons, eu comi um logo que tirei do forno, sem caldinha mesmo e depois que os reguei com a calda comi mais dois...eu preciso de ajuda!!

Cupcakes úmidos de limão
(Larousse, Cupcakes - bolos e doces)

- 115g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
- 115g de açúcar
- 2 ovos
- 115g de farinha de trigo
- 2 colheres (chá) de fermento em pó
- casca ralada de 1 limão-taiti

Para cobertura:

- casca ralada de 3/4 de 1 limão-taiti
- suco de 2 limões-taiti
- 35g de açúcar
- 1/4 da casca cortada em tiras para decorar (opcional) -não usei

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 180ºC.Forre uma forma para 12 muffins com forminhas de papel.
Coloque a manteiga, o açúcar, os ovos, a farinha o fermento e as raspas de limão em uma tigela e bata até obter uma massa leve e fofa.
Reparta a massa nas forminhas com ajuda de uma colher (encha apenas até a metade, as minhas cresceram demasiado e vazaram para fora das forminhas) e leve para assar por cerca de 15 minutos (eu precisei de quase 30 minutos), até que estejam crescidos e dourados.
Transfira para uma grade para esfriarem.
Enquanto esfriam, misture as raspas e o suco de limão com o açúcar.Fure os cupcakes com um garfo e regue com um pouco de calda.Deixe os cupcakes descansarem um pouco e regue-os novamente com a calda até que termine.
Se quiser decorá-los, ferva as tirinhas da casca de limão por 2 minutos, escorra, enxágue com água fria e escorra outra vez.Depois de regar com a calda, decore com as tirinhas e polvilhe açúcar, eu omiti essa parte, pois achei que já estavam ótimos apenas com as tirinhas da calda.

Rend. 12 unidades - creio que se possa usar 14 forminhas para não correr o risco de vazar.



A calda de limão penetra na massa, deixando-os úmidos, com um toque levemente azedinho que se mistura com a casquinha açucarada que se forma na superfície...delicioso!



Aqui estão alguns dos últimos livros que adquiri, a receita de hoje veio desse lindinho de cupcakes que está por cima.

Estou tentada a preparar pelo menos uma receitinha dos meus livros por semana, assim justifico a compra!rs...aguardem!! ; )
Uma doce sexta-feira a todos!!

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Lasanha de abobrinha!



Esse prato foi o cardápio de um dos encontros com as amigas no ano passado realizado na casa da querida Gabi, que nos recebeu com uma lasanha de abobrinha, uma novidade para mim.
Amiga, demorou, mas aqui está a postagem dessa delícia...simples, leve e muito saborosa!
A preparação é fácil e o resultado surpreende, use abobrinhas tipo italiana, jovens e verdinhas.
Use um fatiador ou uma faca bem afiada e corte as abobrinhas no sentido do comprimento em fatias bem finas (pode ser com ou sem casca, mas a casca contém mais nutrientes), distribua em um refratário, fatias suficientes para cobrir o fundo, coloque uma camada de molho de tomates (aquele da sua preferência), cubra com mais abobrinha fatiada e assim sucessivamente, até preencher todo o refratário.
Termine com abobrinha e salpique uma camada generosa de queijo parmesão ralado na hora (no ralo grosso), leve ao forno até que o queijo derreta totalmente e doure a superfície.
*Caso tenha um maçarico culinário, use-o para gratinar o queijo, isso confere um sabor especial.


Ao assar, a abobrinha solta água, o que ajudará no cozimento, mas sempre sobra líquido no fundo, não precisa retirá-lo, pois não altera o sabor.



Olha a querida Gabi, toda faceira com sua lasanha antes de levá-la ao forno!

Uma salada verde de alface americana, rúcula e morangos frescos, regada com vinagre balsâmico foi o acompanhamento.

Espero que tenham gostado...até mais!! ;-)

terça-feira, 15 de maio de 2012

Tortinha de pão!



Tem dias que nem vejo a tarde passar, chega a hora do lanche e não tenho nada preparado, como a fome não espera, o jeito é improvisar.
Tinha uma sobra de pão caseiro de leite, de massa macia e levemente adocicada e optei por transformá-lo numa base de tortinha para receber recheio que poderia ser salgado ou doce.
Bem fácil de fazer e o resultado são tortinhas bem recheadas e suculentas, com o sabor que você quiser ou tiver disponível na geladeira.
Corte fatias finas de pão, passe o rolo de macarrão sobre elas para que fiquem achatadas e fininhas, arrume-as nas forminhas de muffins ou pão de queijo, pressionando com os dedos para que formem a base das tortinhas.
Cubra com o recheio escolhido, leve ao forno pré-aquecido até que o pão esteja levemente dourado e o queijo derretido.


As tortinhas do filho foram recheadas com muçarela e presunto picadinhos e salpicadas com orégano.
Nas minhas usei muçarela, azeitona e tomatinhos uva, juntei 1 colher (chá) de salada de atum (do kit que ganhei), salpiquei orégano e cobri com mais muçarela.



Bjs e até a próxima!!

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Bolo de mandioca, aipim, macaxeira...ou como queiram!



Estava com algumas raízes bem bonitas de mandioca na geladeira e pensei em repetir uma receita de bolo que preparei antes até de ter o blog, ele leva mandioca crua ralada na massa, é de fácil execução, basta apenas misturar os ingredientes e fica bem saboroso.
Acho muito interessante como após assar, a mandioca se tranforma em algo parecido com coco ralado em flocos e o resultado se assemelha a um bombocado, meio úmido, meio granulado, enfim muito bom!

Bolo de mandioca

- 6 ovos
- 4 xícaras de mandioca ralada no ralo médio
- 2ooml de leite de coco
- 2 colheres (sopa) de farinha de trigo
- 3 colheres (sopa) de manteiga
- 2 e 1/2 xícaras de açúcar
- 1 xícara de coco ralado
- 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
- 1 pitada de sal
- 1 colher (chá) de fermento em pó
- 1 colher (chá) de essência de baunilha

Modo de preparo:

Unte e enfarinhe muito bem uma forma de furo central de 24cm.
Rale a mandioca no ralo médio, acrescente os ovos, a manteiga em temperatura ambiente, a baunilha, o leite de coco e misture bem.Junte o açúcar, a farinha e o fermento peneirados, adicione o coco, o queijo, o sal e misture novamente.Por último, coloque o fermento, misture apenas para incorporar, deseje na forma e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por cerca de 50 minutos ou até que inserindo um palito ele saia limpo.
Deixe esfriar sobre uma grade para desenformar e servir.

*Preparei apenas metade da receita acima e usei uma forma de furo central de 18cm.
O meu acabou quebrando no centro na hora de retirar, mas confesso que fui apressada (como sempre) e tentei retirar ainda quente, mesmo assim não alterou em nada o sabor.


Uma ótima semana a todos!! :-)

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Sopa creme de mandioquinha!



Uma sexta-feira chuvosa, de temperatura levemente baixa e uma crise de enxaqueca me incomodando desde a madrugada, para quem sofre desse problema, sabe que o mal estar é geral e até o apetite diminui.
Mas também sabemos que falta de alimentação pode acentuar as dores, então hoje preparei uma sopa cremosa de mandioquinha salsa, que tem um dos sabores mais adoráveis que conheço.
Muito simples, sem nenhum segredo, basta descascar e picar a mandioquinha, levar ao fogo uma panelinha com um fio de azeite, mais cebola e alho para dourar, juntar a mandioquinha, cobrir com água e um tablete de caldo de galinha ou legumes e deixar ferver até que esteja bem cozida.
Normalmente bato essa mistura no liquidificador e devolvo à panela para aquecer, mas para diminuir a louça, apenas amassei com ajuda de uma colher (o caldo já estava grosso e a mandioquinha desmanchando), provei para ver o sal e estava perfeito.
Para dar um toque especial (já que mesmo com dor de cabeça, eu mereço!) guarneci com creme de queijo minas frescal (da Tirolez, muito bom), pesto de rúcula, (aquele que guardei do outro dia) e torradas com azeite e orégano.
Apesar de simples, meu almoço estava delicioso! ; )


"... A felicidade mora ao lado
e quem não é tolo pode ver..."


Uma linda sexta-feira a todos!!

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Risoto primavera para saborear no outono!



No último encontro habitual com amigas, o preparo do jantar estava por minha conta, como o clima está bem fresco, principalmente à noite, um risoto cai no agrado de todos e não dá quase nenhum trabalho.
Desde o dia que vi essa versão que leva vários tipos de vegetais, fica graciosamente colorido e alegre, o cardápio já estava eleito.
O resultado foi um risoto cremoso, leve e bem saboroso, acompanhado de salada de rúcula e rabanete com vinagre balsámico.

Para preparar seu risoto leve ao fogo cerca de 1,5 litros de água com 1 tablete de caldo de legumes dissolvido (pode ser qualquer outro) ou prepare um caldo caseiro.
Separe os legumes (usei cenoura, abobrinha, pimenta cambuci, vagem japonesa e mandioquinha salsa), pique-os em cubinhos bem pequenos e refogue rapidamente com tempero a gosto, usei apenas uma pitada de sal e noz moscada ralada na hora, pois queria um sabor suave.
Em outra panela refogue cebola num fio de azeite até ficar tranparente e junte alguns dentes de alho inteiros (eles ficam macios e de sabor suave).Junte 1 e 1/2 xícara de arroz próprio para risoto, misture e coloque cerca de 1 cálice pequeno de vinho branco, mexa até que o álcool evapore.
Coloque 1 concha do caldo, mexa até que ele seque, vá adicionando mais caldo, mexendo todo o tempo.
Antes de estar totalmente cozido, acrescente os legumes, misture bem para incorporar os sabores e cozinhe até ficar al dente.
Para finalizar, junte 1 colher (chá) de manteiga, um pouco de parmesão ralado na hora, misture levemente, tampe e aguarde 3 minutos para servir.
No prato enfeite com salsa e cebolinha verde picadas.


Tenham todos uma ótima semana!!

terça-feira, 8 de maio de 2012

Vale a pena fazer de novo...cassoulet e bruschetta!



Apesar do domingo quente de outono, preparei novamente um cassoulet, uma espécie de feijoada de feijão branco que eu acho deliciosa e mais leve que a feijoada tradicional.
Servi acompanhado de arroz branco, couve refogada e uma saladinha!
Se você ainda não conhecia ou não teve oportunidade de experimentar, sugiro que aproveite o frio que se aproxima para reverter isso.

;-)



*-*

Para quem prefere uma sugestão mais simples, como um lanche por exemplo, mostro uma opção que se repete sempre aqui em casa, bruschetta!


Fácil de preparar, faz um ótimo papel como entrada para receber os amigos ou resolver aquela fome que bate de repente.
Basta um pão tipo italiano e criatividade!
Eu adoro!!



Dias produtivos a todos!!

domingo, 6 de maio de 2012

Bolinho salgado de milho verde e curau...comida de alma!



Nesse final de semana tive vontade de relembrar um sabor muito conhecido na casa da minha mãe, desde que me lembro, os bolinhos salgados de milho  estão lá.
Ela os preparava em grande quantidade, enquanto meu pai, eu e meus irmãos já estávamos sentados ao redor da mesa da cozinha à espera deles...essa imagem cresceu comigo e até hoje ainda acontece ocasionalmente, outros foram se juntando ao grupo, somente meu pai já não está mais lá.
Essa é justamente minha maior saudade...ele era fã nº1 dos bolinhos.
*-*
Essa não é bem uma receita compartilhada e sim uma memória compartilhada, não vou dizer a vocês, por favor experimentem, que é delicioso...para mim sim, é deliciosamente saboroso e reconfortante, por isso mostro aqui, uma das minhas comidas de alma!


De qualquer forma o modo de fazer é bem simples, eu ralei 5 espigas de milho em um ralo médio (bater no liquidificador não serve) e as espigas tem que estar bem granadas e firmes, não duras.
Acrescentei sal e está pronta a massa do bolinho.
Se ficar muito líquida (isso depende do milho e até do ralo) eu passo por uma peneira grossa para tirar um pouco do caldo, que pode ser usado para fazer curau...eu fiz! ; )
Daí é só fritar as colheradas em óleo quente até dourar bem, depois coloque para escorrer em papel toalha e sirva.
Como eu disse antes, eu amo, talvez vocês detestem caso resolvam experimentar e já vou avisando, como a massa é bem líquida, o bolinho absorve gordura  mais que um bolinho frito normal e embora o lado físico do meu coração não aprecie, o lado emocional salta de alegria.

\o/\o/\o/

E aqui está o curau, um mingau espesso e cremoso, feito apenas com o caldo retirado da massa do bolinho, acrescido de leite e adoçado a gosto, levado ao fogo brando, mexendo sempre até que engrosse e cozinhe bem.
Pode ser servido quente (eu gosto queimando a boca) ou frio, salpicado com canela moída.


Uma ótima semana a todos!!
Posted by Picasa